238

242

Como falar sobre o câncer de uma criança com outra criança

Quando outra criança tem câncer: seu filho pode ter um amigo ou primo que tenha sido diagnosticado com câncer. Embora as crianças possam conhecer alguém com câncer, geralmente é um adulto na vida delas que é afetado (por exemplo, um avô ou professor). Pode ser confuso e assustador para uma criança aprender que crianças também podem ter câncer.

Causas do câncer

Diga à criança que o câncer infantil não está relacionado ao estilo de vida (por exemplo, causado pela exposição ao sol ou ao cigarro), nem a criança tem câncer por causa de um comportamento desobediente ou um pequeno acidente como um galo na cabeça. Não há nada que alguém tenha feito para causar o câncer.

Não é contagioso

As crianças precisam se sentir seguras perto da criança com câncer. Diga a elas que o câncer não pode ser transmitido para outras pessoas. Se a criança doente está em isolamento, isso é para proteger a criança da infecção, não para proteger todos os outros do câncer.

A maioria das crianças melhora

Como os adultos, as crianças podem se preocupar que o câncer signifique que seu amigo morrerá. Tranquilize as crianças de que, embora o câncer seja uma doença grave e potencialmente letal, a taxa de sobrevida global das crianças é agora superior a 80%.2 Isso pode variar dependendo do diagnóstico, mas a maioria das crianças sobreviverá ao câncer.

Espere mudanças

Explique que as coisas vão mudar para o amigo. Ele pode se sentir muito cansado para brincar ou pode faltar muito a escola. Ele pode ter mudanças físicas (por exemplo, perda de cabelo, usar cadeira de rodas). Incentive seu filho a se concentrar no que não mudou: a personalidade do amigo e a amizade dele.

Visite o hospital

Leve seu filho para visitar seu amigo no hospital, se puder. É confuso para o seu filho se a pessoa com câncer desaparecer da sua vida após o diagnóstico. Ele pode pensar o pior. Diga que é natural ele pensar em como agir e o que dizer, e quanto mais tempo ele passar com o amigo, mais ficará relaxado.

Mantenha contato

Ajude seu filho a manter o relacionamento com o amigo. Eles podem não se ver com a mesma frequência e podem não interagir da mesma maneira, mas existem outras formas de se manter em contato. Para crianças mais novas, isso pode significar fazer um cartão de boas-vindas ou uma decoração para o quarto do hospital. As crianças mais velhas podem preferir se comunicar por telefone, e-mail ou mídia social.

Encoraje sentimentos

Diga ao seu filho que não há problema em ter muitas emoções diferentes e que você também as tem. Ele precisa sentir que pode se aproximar de você quando quiser conversar sobre o que está passando. Também é uma boa oportunidade para discutir maneiras de lidar com emoções difíceis.

ESTE ARTIGO TE AJUDOU?