238

242

Impacto do câncer de um filho em um casal

July 2012

O câncer tem um forte impacto nos casamentos e outras parcerias de longo prazo. Após um diagnóstico de câncer, ambos os indivíduos podem sentir tristeza, ansiedade, raiva ou mesmo desesperança.

Os efeitos do câncer variam de casal para casal. Para alguns casais, enfrentar os desafios do câncer juntos fortalece seu relacionamento. Para outros, o estresse do câncer pode criar novos problemas e piorar os problemas existentes.

Com seu parceiro(a)

Impacto no casal

As demandas do tratamento do seu filho e de administrar uma casa quando você está frequentemente em outro lugar significam que vocês podem se ver menos, no momento em que o apoio de cada um é importante. Assim, vocês dois podem estar emocionalmente estressados. É normal ter diferentes formas de lidar com o estresse, mas essas diferenças podem aumentar os problemas. Você pode discordar mais sobre questões importantes ou sentir mais tensão em seu relacionamento. Esta é uma experiência comum para os pais de uma criança doente, mas é dolorosa e pode ser angustiante. É importante que você encontre tempo para conversar sobre os pensamentos, os sentimentos e as experiências do outro.

Trabalhando para manter os relacionamentos fortes

Relacionamentos são frequentemente tensos e sob pressão quando um filho tem câncer. Isso pode ajudar a:

  • Keep lines of communication open. Parents often have different coping strategies. Talk about how you each deal best with stress. Make time to connect, even when time is limited.
  • If the tension between you and your partner is a problem, please talk to your child’s doctor, social worker or mental health practitioner.
  • Remember that no two people cope the same way. So, if your spouse or partner does not seem as distraught as you, it does not mean he or she is suffering any less than you are.
  • Make time for loved ones. Even a quick call, text message, or handwritten note can go a long way in making a loved one’s day a good one.
  • If you can, take time to share special moments with one another. Try to gain strength from all you are going through together, and what you have dealt with so far. This may help you move toward the future with a positive outlook and feelings of hope.

“Uma vez tivemos que tomar uma decisão importante para o tratamento do nosso filho. Meu marido e eu tínhamos pontos de vista diferentes. Então quem decide? Cada um de nós tem um voto, a opinião de nenhum tem mais peso... Foi quando decidimos fazer uma terapia para casais. Isso nos permitiu criar um espaço seguro de discussão.” - Jessica

Com o seu ex-parceiro(a) ou o outro progenitor do seu filho

É importante que o outro progenitor do seu filho esteja envolvido nos cuidados. Mas isso pode causar estresse extra. De repente, você pode se relacionar com o outro progenitor do seu filho, quando não tem mais contato amigável com ele ou ela. Você pode ter que enfrentar problemas ou lidar com pessoas com as quais optou por não lidar no passado. Às vezes, os sentimentos que você tinha quando seu relacionamento terminou podem ser sentidos novamente. Se você não está atualmente em um relacionamento, pode ser difícil ver outros pais recebendo apoio de seus parceiros enquanto você está enfrentando as coisas sozinho(a). Interagir com o seu ex-parceiro(a) é uma tarefa difícil. Se tiver dificuldades em gerir os cuidados do seu filho em cooperação com o seu ex-parceiro(a), fale com o médico, assistente social ou médico de saúde mental do seu filho.

Mudanças que podem ocorrer

Funções.

Um parceiro pode tentar ganhar algum controle, tornando-se um “especialista” em alguma área da doença. Ele ou ela pode tentar gerenciar o seu cronograma de tratamento ou a comunicação com a equipe médica. Se isso for confortável para ambos, poderá ajudá-lo a lidar com a doença. Mas é importante ouvir as necessidades e desejos do outro e permanecer flexível.

Necessidades emocionais.

Cada parceiro pode ter diferentes necessidades emocionais que mudam com frequência. Mas ambos os parceiros podem precisar de uma garantia extra de que ainda são amados. Os casais precisam ser sensíveis às mudanças nas necessidades emocionais que acompanham o diagnóstico de câncer. Cônjuges ou parceiros podem querer considerar conversar com um profissional, como um terapeuta ou um conselheiro, por conta própria. Os cônjuges ou parceiros que cuidam de seus entes queridos podem achar difícil expressar certos sentimentos por medo de ferir ou sobrecarregar seu parceiro. E é importante que o cônjuge ou parceiro com câncer seja capaz de expressar seus sentimentos a alguém que possa lidar com a intensidade desses sentimentos sem ficar sobrecarregado.

Planos futuros.

Muitas vezes, o câncer muda as esperanças e os sonhos de um casal. Seus planos para aposentadoria, viagem ou nova paternidade-maternidade podem mudar, causando sentimento de tristeza ou até mesmo raiva. Isso ajuda a reavaliar as prioridades e a trabalhar em conjunto para estabelecer novas metas de curto prazo, como terminar o tratamento contra o câncer do seu filho. Coisas que pareciam importantes antes do diagnóstico do câncer podem dar lugar a novas prioridades, como aproveitar mais o tempo em família. Mas colocar alguns objetivos em espera, em vez de mudá-los completamente, pode ajudar sua visão do futuro.

ESTE ARTIGO TE AJUDOU?