238

242

Meu filho acabou de ser diagnosticado com câncer: lidando com sentimentos e medos

7 min - Read

Se você acabou de descobrir que seu filho tem câncer, provavelmente está se sentindo chocado e descrente. As notícias podem ser muito difíceis de aceitar, e você pode estar se esforçando para entender o que o futuro reserva para o seu filho e como isso afetará o resto da sua família. As decisões futuras podem parecer muito assustadoras. Você pode se sentir anestesiado e não acreditar no que está acontecendo. Essas emoções dolorosas de raiva, tristeza, culpa, medo e negação são sentimentos comuns e normais para os pais que foram informados de que seu filho tem câncer.

Concentre-se no que precisa ser feito

A princípio, pode parecer difícil de acreditar, mas a maioria dos pais passa por essas reações e emoções iniciais concentrando-se no que precisa ser feito para ajudar o seu filho e sua família durante esse período. Você conhece seu filho melhor do que ninguém, inclusive como ele enfrenta situações desconhecidas; o que o deixa com medo, triste e feliz; e como ajudá-lo a relaxar durante momentos estressantes. Se você é calmo, amoroso, presente e reconfortante, isso ajudará imensamente seu filho a lidar com o tratamento.

Sentimentos e medos do seu filho

Também é importante permitir que seu filho tenha a oportunidade de ter medos e sofrer. Ele precisa sentir que pode se aproximar de você sempre que quiser conversar sobre o que está passando. Ser honestos uns com os outros sobre medos e sentimentos pode ser muito positivo para o bem-estar e a capacidade do seu filho, assim como o seu próprio.

Não há forma certa ou errada de como se sentir

Importante, não há forma certa ou errada de como se sentir. A maioria dos pais acha que suas emoções oscilam ao longo do tratamento de uma criança. Alguns dias você pode sentir que está enfrentando o problema, e outros pode se sentir completamente perdido ou fora de controle. Algumas pessoas se referem a isso como uma “montanha-russa emocional”. É importante admitir esses sentimentos para as pessoas ao seu redor, incluindo sua família, outros apoiadores e a equipe de tratamento do seu filho. Essas mudanças em como você se sente podem coincidir com os estágios da jornada do câncer do seu filho (como diagnóstico, antes do início, durante e após o tratamento).

O diagnóstico pode ser um grande choque para todos na família. Cada pessoa tentará lidar com seus próprios sentimentos. Estes podem incluir choque, medo, raiva, tristeza e descrença. 

Geralmente, os efeitos do câncer da criança se estendem à comunidade mais ampla de professores, colegas, vizinhos e outras pessoas em contato com a criança e sua família durante a doença. Todos os envolvidos precisam da informação certa para apoiá-lo neste momento difícil. As seções a seguir podem ajudar com isso. 

  • A criança com câncer 
  • Irmãos 
  • Outros parentes próximos e amigos

Algumas dicas para ajudá-lo a lidar com a situação

Enquanto ninguém pode preparar totalmente um pai/mãe para lidar com o seu filho com câncer, esperamos que as dicas a seguir ajudem. 

  • Descubra tudo o que puder sobre o câncer infantil, os tratamento e os cuidados. Algumas pessoas se sentem melhor sabendo tudo o que podem. Mas pense: você gosta de saber exatamente o que esperar ou prefere descobrir ao longo do caminho? Encontre aqui algumas seções que podem ajudar
  • Faça perguntas. Se você não tem certeza sobre algo, peça uma explicação.
  • Pergunte aos seus médicos onde encontrar informações na Internet. Alguns sites não são confiáveis e fornecem informações enganosas que podem ser perigosas e perturbadoras.
  • Não tente ser “corajoso” e lidar com a situação sozinho. Médicos, enfermeiras e todos os funcionários do hospital querem ajudá-lo. Fale com eles, diga como você se sente e peça ajuda.
  • Peça ajuda a familiares e amigos próximos para tarefas domésticas (cozinhar, lavar, limpar, fazer compras) e cuidar de seus outros filhos. Eles vão querer ajudar, mas podem precisar de orientação sobre o que fazer. Não tenha medo de falar para eles!
  • Cuide-se. A maioria dos pais considera isso a coisa mais difícil de fazer, pois se concentra completamente nas necessidades de seus filhos doentes. Mas é importante ter tempo para você e não se sentir culpado por isso. Não se pode esperar que você cuide de seu filho se não estiver cuidando de si mesmo.
  • Tente falar sobre seus sentimentos com as pessoas em quem você confia. A maioria das pessoas diz que quando compartilha sua tristeza, raiva ou medo, isso ajuda. Se achar que precisa de algum aconselhamento profissional, peça ao seu médico de família ou ao assistente social do hospital para fazer uma indicação. Fingir que você está bem pode ser cansativo e impedir que se abra para as pessoas, o que pode realmente ajudar você a se sentir muito melhor.
  • Crie um e-mail ou blog em grupo para pessoas que querem saber como as coisas estão indo, ou delegue um amigo próximo ou membro da família para dar informações ao restante de seus grupos familiares e de amizade. Pode ser desgastante tentar informar a todos o tempo todo sobre o que está acontecendo com seu filho. Tenha cuidado com as informações que você publica sobre o seu filho, ele ou ela pode não querer que suas informações privadas se tornem públicas.
  • Tire um tempo para passar com seu parceiro/sua parceira, familiares e amigos. Ter um filho com câncer pode colocar muita pressão em seus relacionamentos íntimos. É importante manter a comunicação tanto por meio da conversa quanto da intimidade física, quando possível.
  • Peça informações e apoio de muitas organizações que ajudam crianças com câncer e suas famílias.

ESTE ARTIGO TE AJUDOU?